Pages

Subscribe:

Ads 468x60px

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Você sabe quais são os melhores horários para postar no Facebook?

Os posts no Facebook relacionados a marcas de varejo que são enviados durante o período das 20-07 horas apresentam uma taxa de engajamento dos usuários 20% maior em termos de uso da função “like” e de taxa de comentários quando comparados as mensagens escritas durante o período das 8-19 horas, de acordo com estudo de setembro de 2011 da Buddy Media. Entretanto, dados do trabalho “Strategies for Effective Facebook Wall Posts” indicam que 89% das marcas de varejo realizam suas postagens entre às 8:00-19:00.

A análise da Buddy Media diz que nestes horários muitos usuários estão ocupados, não tendo tempo para entrarem em suas contas na rede social. O estudo propõe que as marcas se utilizem de agendas de envio automáticas para mandar mensagens nos horários de maior engajamento por parte dos usuários.

O engajamento dos fãs em murais de varejistas no Facebook aumentam nas quartas-feiras e domingos, que apresentam valores respectivamente 8% e 2% superiores a média.

Por outro lado, mensagens postadas nos murais nas quintas-feiras têm a menor taxa de engajamento, 6% inferior a média, seguido por segundas e terças, com uma média cerca de 2% inferior.

No entanto, os varejistas postam de maneira irregular as mensagens em seus murais ao longo da semana, com um pequeno aumento nas quartas-feiras. Poucos posts são realizados nos finais de semana, a despeito de suas taxas de engajamento relativamente altas.

O estudo indica que marcas que postam uma vez por dia apresentam engajamento dos fãs 40% superior ao das que postam três vezes ou mais. As taxas de uso da função “like”para marcas que escrevem de 1-2 mensagens por dia é 32% superiores das que o fazem 3 ou mais vezes, enquanto as taxas de comentários são 73% maiores.

Do mesmo modo, a taxa de engajamento diminui a medida que aumentam o número de mensagens enviadas em uma semana. Marcas que enviam de 1-4 mensagens por semana apresentaram taxa de engajamento dos fãs 71% maior do que aquelas que escrevem 5 ou mais mensagens na semana.

A buddy Media aconselha aos varejistas se focar na qualidade, e não na quantidade de posts, e enviar mais de duas mensagens em um dia apenas se elas contiverem conteúdo exclusivo, como por exemplo, destaques de produtos com vendas que durarão por apenas um dia.

A maioria dos consumidores online afirma que as empresas devem se comunicar via redes sociais uma vez ao mês, ou até mesmo no máximo uma vez na semana, segundo um relatório de abril de 2011 do ROI Research e Performics. Dados do estudo “S-Net: A Study in Social Media Usage and Behavior” indicam que 28% dos consumidores online afirmam que a comunicação via redes sociais deve ser conduzida em até uma vez no mês, enquanto 26% afirmaram que a comunicação deve ocorrer no máximo em uma semana. Apenas 3% afirmaram que deva ocorrer em mais de um dia e 7% diariamente, enquanto 4% acreditam que as marcas não devam se utilizar deste meio de comunicação.

Email marketing é a principal fonte de tráfego ao carrinho de compras

Recentemente, a SeeWhy Software divulgou um estudo com base em 60.000 transações realizadas em sites de e-commerce nos Estados Unidos, que constatou que a principal fonte de tráfego ao carrinho de compras foi o Email Marketing.

Este estudo mostra que mais de 50% dos acessos em sites de e-commerce têm como origem uma campanha de email marketing. Quando se trata da conversão de visitas em compras online, o email marketing tem uma representatividade ainda maior, com 67% do total.

Estes números só afirmam que o Email Marketing é o canal mais indicado para se investir. Isso não significa que redes sociais, por exemplo, ou outros canais digitais não sejam relevantes, mas os investimentos com outras mídias não trazem resultados tão expressivos.

No caso das redes sociais, acredito que são um importante complemento quando se trata de “vender pela internet”. Provavelmente a maioria do público que você deseja atingir usa as redes sociais como meio para falar com amigos ou até estabelecer contatos profissionais. Essas pessoas talvez acessem as redes o tempo todo e em todo lugar. Mas usar as redes sociais para ser o carro chefe da sua campanha é um erro!

Usar apenas o Facebook para postar as novidades de seu e-commerce, por exemplo, não vai garantir um resultado efetivo, pois você não terá controle de quantas pessoas realmente abriram ou clicaram na sua mensagem. Mais importante: no Facebook, você não vai conhecer a preferência pessoal de cada um que clicou em determinado link.

Através de uma campanha de email marketing é possível avaliar o interesse de seu público em determinado produto ou oferta. E o melhor, você consegue conhecer sua base de contatos, e pode melhorar a comunicação e o relacionamento com cada destinatário. Isso é estabelecer um relacionamento relevante por meio da segmentação.

E-commerce aliado ao email marketing: um mundo de oportunidades

Por meio da segmentação, é possível criar campanhas específicas para atrair novos compradores e, além disso, fidelizar seus clientes atuais. É possível avaliar o interesse de sua base por meio dos cliques no email marketing. Imagine que em uma determinada campanha, grande parte dos cliques foi realizada em produtos de beleza feminina. Por que não montar um segundo email marketing apenas com produtos deste tipo, divulgando novas marcas, novas oportunidades e promoções?

Mensagens direcionadas tendem a ter mais resultados. Afinal, você preparou a mensagem com produtos nos quais sua base de contatos segmentada realmente tem interesse!

Com a análise de cliques em sua peça, é possível filtrar quem se interessou por determinado produto e até mesmo quem iniciou uma compra em seu site e não concluiu. Um ponto muito importante é ficar de olho nos carrinhos abandonados, e montar uma estratégia para abordar as pessoas que, por algum motivo, desistiram da compra. Ações de email marketing são indispensáveis para recuperar carrinhos de compra abandonados.

Além da análise do email marketing, fique atento aos relatórios do seu e-commerce. Eles devem estar estruturados para fornecer a rotina dos usuários quando estão logados em seu site. Quando seu e-commerce está preparado para este tipo de armazenamento de dado, é possível filtrar quais usuários não concluíram uma compra, usuários que clicaram em diversos produtos, mas não compraram nenhum e também os produtos mais procurados. Depois desta análise, é hora de montar um email marketing recheado de novidades e de atrativos para estes usuários, pois você já sabe pelo que eles se interessam.

E para finalizar, indico um texto muito relevante, cujo o tema é “O email marketing não vai acabar”. (emailmarketing.virid.com.br/entrevistas/o-email-marketing-nao-vai-acabar/> Uma das principais afirmações deste texto é: “o email marketing tem potencial para substituir todo o ciclo de atendimento de uma empresa, e absorver todo o processo de venda, pagamento e retirada, além de poder ser usado na logística de entrega e no pós-venda. É quase um mecanismo vivo, que se atualiza conforme as necessidades de cada cliente”. Assim, e-commerce e email marketing sempre caminharão juntos para gerar bons resultados!

domingo, 25 de setembro de 2011

Poema de salvação chega ao Brasil

Sinopse:

Pablo Olivares é um menino talentoso e inquieto, nascido em uma família cristã. Sua mãe, Carmem, dedica todo seu tempo a educá-lo de acordo com os princípios bíblicos, cultivando nele desde pequeno o amor pela música. Roberto, seu pai, dedica-se principalmente aos negócios, mantendo-se distante da vida de Pablo.
Diante da ausência emocional de seu pai, Pablo se junta com amigos que o apresentam ao mundo do rock’n’roll e ele começa a se sentir atraído pelo ocultismo. Sua habilidade para a música se torna evidente e embora Carmem acredite em seu talento, o rock é uma questão que ela não apoiará.
A dor da ausência paterna e a rejeição de sua mãe a seus sonhos fermentam no jovem um ódio que lentamente se volta contra sua mãe e a religião que ela professa. Levado por sua ambição de vencer na música, Pablo decide fazer um pacto com o diabo.
Carmem tenta de tudo para restabelecer o relacionamento com seu filho e, fiel a seus princípios, ora incessantemente por ele durante quatorze anos. O constante confronto entre Pablo e sua mãe logo deixa de ser uma questão meramente familiar e se transforma em um campo de batalha pela alma do jovem. Um drama inspirado em uma história real, filmado em Buenos Aires, Argentina.

Trailer: 



Baseado na vida do salmista Pablo Olivares, famoso cantor de rock da América Latina que se converteu após terríveis experiências com o ocultismo. A produção é de Arturo Allen, e seu objetivo é falar sobre o poder da oração.

domingo, 18 de setembro de 2011

Teste: você sabe ouvir não?

Saber ouvir não, aceitar derrotas e lidar com o sentimento de rejeição está relacionado principalmente à característica da flexibilidade: pessoas que querem que tudo aconteça do seu jeito tendem a ficar frustradas diante das negativas que recebem. De acordo com a psicóloga Solange Id, a capacidade de reagir bem perante ao "não" vem desde a infância e cabe aos pais exercitá-la nos filhos: "Permitir que a criança faça tudo o que quiser desde cedo pode fazê-la acreditar que tudo deve ser da forma que ela quer. E quando isso se reflete na vida adulta, em geral temos adultos mimados e que se sentem super-poderosos em todas as esferas da vida", diz a especialista.

Mas isso não significa que normal é tirar essa situação de letra. É difícil engolir um "não". Até o corpo sente. Um estudo holandês, publicado na revista científica Psychological Science, aponta que o impacto de uma rejeição amorosa, por exemplo, vai além do metafórico coração partido. No momento da recusa há uma queda dos batimentos cardíacos. Isso porque, segundo os pesquisadores, o sistema nervoso autônomo, que controla funções como digestão e circulação, reage quando somos socialmente rejeitados.

A ciência também divide homens e mulheres, quando o assunto é saber administrar as adversidades da vida: de acordo com um estudo, realizado pelo instituo Kennedy Krieger, em Chicago (EUA), os homens apresentam reações mais racionais, pois neles as situações negativas ativam uma área cerebral chamada de "luta ou fuga", fazendo com que os homens decidam rapidamente entre enfrentar ou fugir da situação. Já as mulheres apresentaram uma atividade maior no tálamo esquerdo, que controla a dor e as áreas de prazer do cérebro, o que significa que elas podem reagir de forma emocional, refletindo mais sobre o problema.

"Ter a capacidade de ouvir não e enfrentar as dificuldades é um exercício constante que depende de analisar cada setor e situação da sua vida e, caso isso se torne difícil, vale contar com a ajuda de um terapeuta. Além disso, a capacidade de aceitar bem o 'não' está ligada à capacidade de dizer 'não'. Pessoas que não são flexíveis com isso têm maiores dificuldades de aceitar os pontos de vista e as necessidades do outro", diz a psicóloga. Faça o teste e saiba até que ponto você sabe ser flexível diante dos "nãos" que a vida lhe dá.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Pergunta feita no Retiro de Filhos de Pastores em Curitiba: O que significa o termo "evangélico?"

As pessoas só começaram a usar o rótulo no século XVI, designando aqueles que abraçaram o Evangelho que havia - num sentido bem real - sido recuperado pela Reforma Protestante naquele século.

"Evangélico" vem de "evangel", que é o termo grego para "evangelho". Deste modo, os "evangélicos" eram luteranos e calvinistas que queriam recuperar o evangel e proclamá-lo dos altos dos telhados.

Era uma designação empregada para colocar os Protestantes num agudo contraste com os Católicos Romanos e "seitas". Mas para entender por que estes Protestantes pensavam que eram realmente aqueles que recuperaram o verdadeiro e bíblico Evangelho, temos que entender o que era aquele evangelho.

O "Evangel"

A Reforma era uma coleção de "solas" - esta é a palavra latina para "somente". Eles vibravam ao dizer "Sola Scriptura!", significando, "Somente as Escrituras".

A Bíblia era a "única regra para fé e prática" (Westminster) para os reformadores. Você vê que a igreja acreditava que a Bíblia era totalmente inspirada e infalível, mas a igreja era o único intérprete infalível da Bíblia.

Os Reformadores acreditavam que a Tradição era importante e que os Cristãos não a deveriam interpretar por eles mesmos, mas que todos os cristãos sejam clérigos ou leigos, deveriam chegar a um comum entendimento e interpretação das Escrituras juntos. A Bíblia não deveria ser exclusivamente deixada aos "espertos", mas isso nunca significou para os Reformadores que cada cristão deveria presumir que ele ou ela pudessem chegar a interpretações da Bíblia sem a orientação e assistência da Igreja.

O principal ponto de "Sola Scriptura" então, era este: Não deveria ser permitido à Igreja fazer regras ou doutrinas fora das Escrituras. Não existem novas revelações, nem papas que ouvem diretamente a voz de Deus, e nada que a Bíblia não apresente deveria ser ordenado aos cristãos.

O segundo "sola" era "Solo Christus", "Somente Cristo".

Isto não queria dizer que os Reformadores não criam na Trindade - pois o Pai e o Espírito Santo eram igualmente divinos, mas que Cristo, sendo o "Deus-Homem" e nosso único Mediador, é o "Homem de frente" para a Trindade. "Aquele que me vê a Mim, vê ao Pai que me enviou", disse Jesus. Num tempo em que meros seres humanos estão tomando o lugar de Cristo como Mediador entre Deus e cristãos, os reformadores proclamaram juntamente com Paulo: "Há somente um Deus e um Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1 Tim. 2: 5).

Eu cresci em igrejas onde tínhamos "apelos ao altar" e esta pode ser a coisa mais próxima que nós cristãos modernos temos do "chamado ao altar" medieval, a missa. Em nossas igrejas, o pastor atuaria como mediador, vendo nossa mão levantada "enquanto cada cabeça está baixa e cada olho fechado", e nós iríamos para a frente onde ele estava, o chamado "altar" e repetiríamos uma oração após ele. Então ele afirmaria que, tendo "feito a oração", nós agora estaríamos salvos. Eu me lembro de ter sido "salvo" novamente, e novamente. Quando me senti culpado após uma particular e desagradável noite de sábado, lá ia eu novamente ao altar. Cristãos medievais estavam sempre apavorados até a morte, por ver que poderiam morrer com pecados não confessados e assim iriam para o inferno. Assim, a missa era uma oportunidade de "estar em dia com Deus" e de "encher a banheira" que tinha tido um vazamento por causa do pecado.

Os reformadores, porém, diriam àqueles dentre nós que vivem ansiosos quanto ao fato de estar ou não dentro do favor de Deus, ou se estamos cedendo demais ou obtendo vitória: "Somente Cristo!" É a Sua vida e não a nossa, que conta para a nossa salvação; foi a Sua morte sacrificial e ressurreição vitoriosa que nos assegurou vida eterna. Porque Ele "entregou tudo"; o Seu mérito cobre totalmente o nosso demérito.

E isso nos traz ao próximo "sola" - "Sola Gracia" (Somente a Graça!) Roma acreditava na graça; de fato, a Igreja insistia que, sem a graça, ninguém poderia ser salvo. Só que a graça era o tipo de "um pó mágico" que ajudava a pessoa a viver uma vida melhor - com a ajuda de Deus. Os reformadores, em contrapartida, diziam que a graça não é uma substância que Deus nos dá para vivermos uma vida melhor, mas sim uma atitude em relação a nós, aceitando-nos como justos por causa da santidade de Cristo, e não nossa.

Por isso eles lançaram o quarto "somente" (sola), que sabemos ser "Sola Fide" (somente a fé). Considerando que somos salvos somente pela graça, como obtemos essa graça? Roma argumentava que essa graça era distribuída pela igreja através dos vários métodos que os "altos escalões" haviam inventado. Fé mais amor, ou fé mais boas obras, ou alguma coisa assim, tornou-se a fórmula para a salvação. Os reformadores ao contrário, insistiam que do início ao fim, "salvação é obra do Senhor" (João 2: 9). "O Espírito dá vida; o homem em nada colabora" (João 6: 55). "Não depende da decisão, nem do esforço do homem, mas da misericórdia de Deus" (Rom 9: 16).

Assim a fé em si mesma é um dom da graça de Deus e não se pode dizer dela que seja "a coisa" que nós fazemos na salvação: Pois nós não somos nascidos da vontade da carne ou da vontade do homem, mas de Deus" ( João 1: 13).

No minuto em que uma pessoa olha para "Cristo somente" para sua salvação, dependendo da Sua vida santa e sacrifício substitutivo na cruz, naquele exato momento ela ou ele é justificado (posto em posição de justiça, declarado justo, santo, perfeito). A própria santidade de Cristo é imputada (creditada) na conta do crente, como se ele ou ela tivessem vivido uma vida perfeita de obediência - mesmo enquanto aquela pessoa continua a cair repetidamente no pecado durante sua vida.

O Cristão não é alguém que está olhando no espelho espiritual, medindo a proximidade de Deus pela experiência e progresso na santidade, mas é antes alguém que está "olhando para Cristo, o Autor e Consumador da nossa fé"( Heb. 12: 2). Resumindo, é o estilo de vida de Cristo, não o nosso, que atinge os requisitos de Deus, e é por Ele que a justiça pode ser transferida para nossa conta, pela fé (olhando somente para Cristo).

Finalmente, os reformadores disseram que tudo isso significa que Deus é quem tem todo o crédito. "Soli Deo Gloria" (Somente a Deus seja a Glória) era a forma que eles colocavam - nosso último "sola", que quer dizer, "A Deus somente seja a Glória" Um evangélico, portanto, era centrado em Deus; alguém que estava convencido de que Deus havia feito tudo e que não restava nada que o homem considerasse seu a não ser seu próprio pecado. Isto não apenas transformou radicalmente a vida devocional dos crentes que o abraçaram, mas toda a estrutura social também.

Numa velha taverna do século XVII em Heidelberg, na Alemanha, lê-se no alto "Soli Deo Gloria!" Johann Sebastian Bach, o famoso compositor, assinou todas as suas composições com aquele slogan da Reforma. Do mesmo modo, um outro compositor, Handel, declarou, "Que privilégio é ser membro da igreja evangélica, saber que meus pecados estão perdoados. Se nós fossemos deixados à mercê de nós mesmos, meu Deus, o que seria de nós?" Grandes e nobres vidas requerem grandes e nobres pensamentos, e a soberania e a graça de Deus são, para o crente, grandes e nobres pensamentos. Os reformadores disseram a Roma o que J.B.Philipps, o tradutor inglês da Bíblia, disse à igreja contemporânea: "O Deus de vocês é muito pequeno".

A Reforma, a qual produziu o termo "evangélico", também recuperou a doutrina bíblica do "sacerdócio universal de todos os santos" e a noção bíblica do chamado e vocação. A igreja tinha dividido os cristãos em primeira classe (aqueles que serviriam no "ministério cristão em tempo integral") e segunda classe (aqueles que estavam empregados em serviços "seculares"). Os reformadores concediam, por direito, que todos os cristãos são sacerdotes e são, por isso, ministros de Deus, independente de estarem varrendo uma sala para a glória de Deus, moldando uma peça de cerâmica, defendendo um cliente na corte, curando um paciente, ordenhando uma vaca, ou conduzindo uma congregação no louvor. Não há o "secular" e o "sagrado" - Deus criou o mundo inteiro e fez a vida neste mundo como algo inseparável de nossa própria humanidade.

Nota Sobre o Autor: Dr. Michael Horton é professor no Seminário Teológico Reformado, Orlando-Flórida e editor da revista Modern Reformation.


Extraído do Jornal "Os Puritanos" Ano V - Número 3 (Via http://www.monergismo.com/)

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

COMO O MEDO ESTÁ AFETANDO VOCÊ?

Um professor da faculdade fez um levantamento entre dois mil estudantes sobre quais eram os seus maiors medos.
 
Aqui vai a lista de seus medos mais significativos:
 
Medo de falar em público, medo da cegueira, meda de alturas, mede de um ataque do coração, medo da morte. O medo é uma armadilha. Ele pode nos entorpecer ou desanimar. Ele nos intimida e nos faz sentir inferiores aos outros, além de nos tornar incapazes diante das circunstâncias. Creio que o medo age como um vidro de aumento que faz pequenos objetos e circunstâncias parecerem gigantescos e insuperáveis. Acredito que muitas pessoa sofrem do que eu chamo de a " síndrome do E SE " ?. O medo é o sofrimento emotivo da alma e para superá-lo precisamos reagir com fé; pois o medo e a fé não coexistem no mesmo lugar. Quando ficamos com medo sentimos uma necessidade opressiva de proteção. muitas pessoas instalam alarmes contra incêncio, compram grandes fechaduras para suas portas e gastam fortunas com seguro de vida. No entranto, elas ainda sentem medo e querem mais proteção contra aquilo que "poderá acontecer". Quando ficamos com medo temos a tendência de adiar as decisões que devemos tomar. Algumas pessoas sofrem quando vão às compras porque têm medo de fazer escolhas erradas. Quando ficamos com medo construímos barreiras para evitar que os outros nos conheçam. Muitas pessoas têm tanto medo de rejeição em seus ralacionamentos, que se arriscam muito pouco. Quando ficamos com medo ficamos obcecados com o fracasso. Isso é comum em pessoas que já foram despedidas de um emprego, por exemplo. Outras ainda, mesmo que bem-sucedidas atualmente, temem por perder tudo! O que precisamos pensar é que o medo faz parte de nossas vidas. Não conheço umapessoa sequer que não tenha medo de alguma coisa. Ser corajoso não significa não ter medo, mas persistir apesar do medo. O medo é um grande inimigo, que rouba nossa iniciativa, dest´rói nossa ousadia e acaba matando nossas esperanças. Não deixe que o medo imobilize suas ações. No mundo em que vivemos somente os mais ou8sados experimentam os sucessos da vida. " Não temas porque Deus está contigo" (Is. 41:10)
 
fonte: Revista PIB

DEPRESSÃO É PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA

NOTÍCIA: Transtorno - que atinge 121 milhões de pessoas - afeta capacidade de trabalho, relacionamentos interpessoais e pode chegar a destruir sua qualidade de vida

A depressão afeta 121 milhões de pessoas em todo o mundo, e o episódio depressivo maior (MDE, sigla em inglês), caracterizado pela condição duradoura do transtorno, tem se tornado um problema de saúde pública. A conclusão é de um levantamento epidemiológico publicado nesta terça-feira no BMC Medicine, que reuniu dados de 18 países. No Brasil, informações foram coletados em São Paulo e estimam que os brasileiros entre 18 a 34 anos e acima dos 65 anos são de 3 a 5,5 vezes mais suscetíveis a terem MDE.
Coordenados pela World Mental Health Survey Initiative (projeto da Organização Mundial de Saúde para saúde mental), pesquisadores de 20 centros colaboraram na investigação da prevalência da depressão pelo mundo. Para ser classificada com o MDE, a pessoa precisava preencher cinco de nove critérios, incluindo tristeza, perda de interesse ou prazer, sentimento de culpa ou baixa autoestima, distúrbios do sono ou de apetite, pouca energia e pouca concentração.

O levantamento feito com mais de 89.000 pessoas mostrou que 15% da população de países de alta renda estavam suscetíveis à depressão em algum momento da vida – 5,5% haviam tido o transtorno no último ano. Em países de baixa e média renda, 11% tinham riscos da doença. Casos de MDE se mostraram elevados em países de alta renda (28%) e foram especificamente altos na França, Holanda e Estados Unidos (30%). O país com a menor incidência era a China com 12% - mas, em contraste, casos de MDE eram bastante comuns na Índia (quase 36%).

ASPECTOS TRANSCULTURAIS

As mulheres se mostraram duas vezes mais suscetíveis a terem depressão do que os homens. A perda do parceiro, seja por morte, divórcio ou separação, seria um fator importante para o transtorno. A contribuição da idade, no entanto, variou de país para país. Em países de baixa renda, por exemplo, o início da depressão acontecia dois anos mais cedo. Já se as dificuldades que a pessoa enfrenta aumentaram com a depressão, assim como o quão recente foi sua última crise, eram aspectos mais aparentes em pessoas de países de alta renda.

De acordo com Evelyn Bromet, da Universidade de Nova York, esse é o primeiro estudo que usa um método padronizado para comparar depressão e MDE entre países e culturas. “Demonstramos que a depressão é uma preocupação de saúde pública e está fortemente relacionada a condições sociais. Compreender os padrões e suas causas podem ajudar iniciativas globais para reduzir o impacto da depressão na vida dos indivíduos e em reduzir a carga para a sociedade”.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Mais de 40 anos? Largue as desculpas e comece já uma atividade física

Você já deve ter escutado a frase "antes tarde do que nunca". O famoso dito popular se aplica a diversas situações, inclusive à vida saudável. Se você tem mais de 40 anos e pensa que é tarde para começar a se exercitar, ou, talvez, que seu corpo já está fraco para suportar a carga de exercícios, é hora de repensar o assunto.

O fisiologista Raul Santo de Oliveira, da Unifesp, esclarece que a saúde só tem a agradecer quando se começa a praticar um exercício físico, mesmo se você nunca praticou nada. Ele explica que, nessa fase da vida, é comum que exista perda de massa muscular e óssea, tanto para homens quanto para mulheres.

Para homens, elas acontecem por causa da redução dos níveis hormonais, em especial da testosterona e, para mulheres, isso é bem comum no climatério e na menopausa - fase onde os níveis de hormônios femininos são reduzidos no organismo da mulher, o que ocasiona uma série de mudanças, como perdas ósseas. Além dessas reduções, depois dos 40, a condição cardiorrespiratória costuma piorar.

Raul Santo acrescenta que, nessa fase, são comuns doenças oportunistas e crônico-degenerativas, como hipertensão, diabetes, mau colesterol (LDL) elevado e até mesmo osteoporose - que, ressalta ele, também é consequência de hábitos trazidos pela vida toda, desde a infância. O exercício físico contribuirá com a melhora desses e outros quadros.

Desempenho nos exercícios

Claro que essas perdas prejudicam o desempenho atlético, mas essa não deve ser uma preocupação. "Não há problema se houver perda de desempenho, porque o objetivo é o completo bem-estar físico, mental e social", diz o fisiologista.

Optar por uma vida ativa - com a orientação correta de um profissional - traz melhoria e fortalecimento de toda a aparelhagem cardiorrespiratória (o que inclui coração e pulmões), fortalecimento muscular, melhoria da coordenação motora, melhor flexibilidade e melhor controle de composição corporal, colesterol, glicemia e pressão arterial.

Robson de Bem, médico fisiatra da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), também lembra que a prática de exercícios físicos tem o poder de prevenir câncer e processos artrósicos. Além disso, há progressos em todos os fatores adjacentes, o que significa que estresse, depressão e ansiedade passarão bem longe, já que haverá melhora do humor e da interação social.

Exames necessários

Para começar a praticar uma atividade, é sempre importante procurar um profissional. "O indivíduo tem que ter uma condição de aptidão para realizar o exercício, então deve procurar um médico a princípio, independente do exercício", aconselha Raul Santo. 

Esse médico realizará uma avaliação clínica, que declarará se você é apto ou não para o exercício escolhido. O clínico geral realizará testes, como glicemia, hemograma, níveis de colesterol etc. Caso seja detectada alguma doença, o clínico poderá encaminhá-lo a um médico especializado.

Depois dessa avaliação, é preciso fazer o chamado teste ergoespirométrico. Ele consiste em um exame realizado em laboratório - em esteira ou bicicleta ergométrica -, onde a carga do exercício será gradativamente aumentada. Aqui, serão observadas as reações fisiológicas de acordo com a intensidade da atividade, como frequência cardíaca, pressão arterial e consumo de oxigênio, até chegar no consumo máximo de oxigênio que esse indivíduo suportou. Santo explica que esse é o principal parâmetro na hora de definir qual o limite do treino da pessoa.

Aeróbico ou anaeróbico?

Depois de testar a sua aptidão, está na hora de se mexer. O aconselhado é uma combinação de exercícios aeróbicos e anaeróbicos, que deverão proporcionar prazer. Embora você tenha preferência por uma atividade específica, diz o fisiologista, não é aconselhável que se restrinja apenas a ela. Por exemplo: se a caminhada lhe agrada, você deve tê-la como modalidade principal, mas também agregar outras, alternando entre esportes aquáticos, coletivos, exercícios com peso etc.

A base dos exercícios, nessa fase da vida, deve ser aeróbica, já que pode ser que o corpo não aguente uma carga mais pesada. Mas como diferenciar uma atividade aeróbica de uma anaeróbica? Ao contrário do pregado pelo senso comum, uma caminhada, por exemplo, não é necessariamente aeróbica, assim como um exercício com pesos não tem obrigação de ser anaeróbico.

"O que determina não é a modalidade, mas a intensidade aplicada em relação à frequência cardíaca", esclarece o fisiologista Raul. Assim, uma caminhada leve é um exercício aeróbico - e utiliza o metabolismo aeróbio, ou seja, demanda oxigênio para obter energia -, já uma corrida intensa pode ser considerada anaeróbica - utilizando o metabolismo anaeróbio, processo que não pede oxigênio para a obtenção de energia para a realização do exercício. O ideal, então, é que não se busque apenas uma modalidade, e sim várias, para que sejam trabalhadas várias valências físicas.  

A caminhada é uma das mais democráticas, mas ainda assim exige um teste de aptidão física. No caso da corrida, as articulações e a coluna devem estar em dia. Já a natação é um treino mais introspectivo, que não exige grandes interações sociais. Para coletivos, vale prestar atenção em futebol ou vôlei, mas sempre tomando cuidado com as articulações e os possíveis impactos do esporte. O fisiatra Robson de Bem também acrescenta nessa lista Pilates, hidroginástica e ioga como boas atividades.

Cuidado com as lesões

Para evitar lesões, é de suma importância respeitar limites do corpo, usar roupas e acessórios corretos, alimentar-se corretamente, não exagerar na carga do exercício e nunca se esquecer de aquecimento e alongamento. Quando esses cuidados não são tomados, é comum que ocorram lesões de articulações e coluna vertebral - e isso se refletirá na qualidade de vida. Por isso, as recomendações do médico e do profissional de educação física devem ser respeitadas.

Pensando nos inúmeros benefícios da atividade física, ainda mais depois dos 40 anos, fica difícil arranjar desculpas. Que tal começar a sua hoje? 

sábado, 27 de agosto de 2011

História de Pastor que utiliza armas de fogo para defender crianças e pregar, estreará nos Cinemas.

Estreia em setembro o filme “Machine Gun Preacher” [O pastor metralhadora], estrelado por Gerard Butler e baseado na vida de Sam Childers, um ex-traficante de drogas e motociclista que hoje defende com balas as crianças do sudeste do Sudão e no nordeste de Uganda. Ele luta há anos para defender inocentes que correm risco de morrer ou se tornarem escravos nas mãos do grupo rebelde “Exército de Resistência de Lord”.

Para alguns, Childers é um herói conhecido como o “pastor metralhadora”. Para outros, ele é um mercenário e um assassino que usa o nome de Deus.

O lançamento do filme tem levantado a discussão do uso da violência por pessoas que professam o cristianismo, em especial depois dos assassinatos na Noruega onde a palavra “fé” e “Deus” foram usadas para justificar a matança.

“Creio que a maior coisa que as pessoas precisam saber não é até que ponto fui no passado. Não interessa o que alguém era. A única coisa que interessa é o que se pode fazer para alterar o amanhã,” disse Childers durante uma entrevista.

Esse ex-motociclista, que chegou a andar com os Hell’s Angels, hoje percorre o território do Sudão de arma na mão. “A diferença é que hoje eu luto pelas crianças e famílias que Deus me enviou para proteger.”

Childers sentiu-se obrigado a usar armas para defender as crianças, dando origem a seu apelido. Ele diz ser contra a violência, mas afirma que não se pode deixar que as crianças sejam estupradas e assassinadas. “Ajo em auto-defesa, procurando proteger as crianças”, afirmou ele. “Não sou um assassino. Não gosto de machucar ninguém. Mas estas pessoas têm de ser paradas. Você ficaria indiferente se visse alguém fazer mal a uma criança?”

O filme conta parte da história de Sam Childers, mas já recebeu críticas pesadas antes de estrear. Em um tempo onde violência em nome de Deus é mais associada aos extremistas muçulmanos, há quem não veja com bons olhos a imagem de um pastor com uma metralhadora na mão.

Machine Gun Preacher é a adaptação da biografia de Childers, Another Man’s War: The True Story of One Man’s Battle to Save Children in the Sudan, escrita por Jason Keller, que também cuidou do roteiro do filme. Além de Gerald Butler, estão no elenco Kathy Baker, Madeline Carroll, Michelle Monaghan e Michael Shannon. Monaghan vive a esposa de Childers, Lynn. Shannon interpreta Donnie, o melhor amigo do protagonista vivido por Butler. Carroll interpreta a filha de Childers, Paige, e Baker é a mãe do pastor.

Retiro da Mocidade

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Hábitos típicos da depressão podem piorar o quadro da doença

Isolamento social e pensamentos negativos afundam ainda mais o depressivo

A depressão está longe de ser um mal menor - pelo contrário, é uma doença séria que exige acompanhamento médico. A importância do tratamento foi reforçada com a divulgação do estudo "Health in Brazil" (Saúde no Brasil), publicado no periódico científico Lancet, no último dia 9 de maio. Um dos dados mais alarmantes dessa extensa pesquisa é o de que as doenças psiquiátricas, incluindo a depressão, têm diminuído a expectativa de vida do brasileiro mais do que doenças cardiovasculares, que ocupam o segundo lugar no ranking. Aparentemente silenciosa, a depressão é responsável por 19% dos anos a menos - junto a outros distúrbios psíquicos, como psicose e abuso do álcool -, enquanto problemas cardiovasculares foram responsabilizados por 13% desse retrocesso.

De acordo como a pesquisa, 18 a 30% dos brasileiros já apresentaram sintomas de depressão. Além disso, 10,4% dos moradores adultos da região metropolitana de São Paulo sofrem com a doença. Não é fácil lidar com a depressão, ainda mais quando sabemos que, em geral, o comportamento do paciente costuma enterrá-lo ainda mais no quadro. "O 'slogan' dele é 'não vejo saída, não tem solução'", explica a psicóloga e escritora Olga Tessari, de São Paulo. Confira a seguir quais são os hábitos mais nocivos ao tratamento da doença.

Isolamento social
É um dos principais comportamentos nocivos e pode variar de acordo com o nível da depressão. A psicóloga Aridinéa Vacchiano, do Rio de Janeiro, diz que, em casos de depressão leve, ainda há algum envolvimento e até mesmo vontade de superação. Em nível moderado, existe mais dificuldade em suportar a pressão, o que compromete o rendimento de sua produção e a clareza da percepção. Isso facilita o isolamento. Já na depressão severa, o depressivo pode sofrer até mesmo de amnésia e ilusões, chegando ao isolamento total.

Nesse último estado, o ciclo de pensamentos negativos se torna constante, podendo levar a pessoa até mesmo ao suicídio. Aqui, familiares e amigos são fundamentais para resolverem algo que está fora do alcance das mãos do depressivo: sua recuperação. O convívio social tem papel importantíssimo, já que tornará menos frequente essas ideias ruins.

A dica da psicóloga Olga Tessari é chamar a pessoa para fazer coisas que a agradem. Brigas frequentes em casa ou a obrigação de ter que fazer algo que não gosta diminui ainda mais a autoestima do portador da depressão, piorando o quadro da doença.

Ao mesmo tempo, a ajuda médica jamais deve ser esquecida. "A depressão provoca desequilíbrio na produção de algumas substâncias e precisa de medicação para restabelecer essa produção, alem de terapia, que tratará das causas da doença", esclarece Olga.

Compulsão por álcool e comidas gordurosas
Quando o depressivo não encontra solução de seus problemas em lugar algum, ele pode recorrer à garrafa de álcool mais próxima, com a promessa de fugir da realidade por alguns instantes. Segundo a neuropsicóloga Evelyn Vinocur, do Rio de Janeiro, o álcool é um grande depressor do sistema nervoso central (SNC), que leva o consumidor ao estado de euforia inicial com relaxamento. No entanto, depois que o efeito passa, a sensação de que nada tem solução retorna.

Outro comportamento perigoso é a compulsão alimentar, que também aparece como tentativa de escapar do sofrimento e suprir necessidades afetivas, seja com doces, refrigerantes, frituras ou outros alimentos gordurosos. "É uma carência, mas, como essa forma de substituir o afeto não é preenchida emocionalmente, a pessoa repete a compulsão, que passa a ser um círculo vicioso", conta a psicóloga Aridinéa Vacchiano.

Automedicação com antidepressivos e ansiolíticos
Embora a medicação seja tarja preta, ou seja, altamente restrita, são comuns os casos de auto-medicação entre depressivos. Os comprimidos - antidepressivos, fórmulas para emagrecer e calmantes -, podem vir de familiares, vizinhos, ou até mesmo de uma compra ilegal. "Alguns ingerem em torno de 20 a 40 comprimidos de uma só vez, em uma tentativa impensada de parar de sofrer", exemplifica a neuropiscóloga Evelyn Vinocur. Atitudes como essa, segundo a psicóloga Olga Tessari, podem piorar o quadro de prostração do depressivo.

Antidepressivos também podem ter efeitos devastadores em pessoas que apresentam quadro de depressão bipolar. Essa depressão representa uma fase característica do portador do transtorno bipolar, que varia entre a fase de euforia e a de depressão, conta o psiquiatra Max Fabiani, da Clínica Conviver, de São Paulo.

Evelyn completa, dizendo que a medicação pode causar a chamada "virada maníaca", onde, segundo Fabiani, o paciente tem uma drástica mudança de estado. "Nestes casos, o uso do antidepressivo só pode ser feito junto com um estabilizador de humor ou antipsicóticos de última geração", adiciona a neuropsicóloga.

Abandono do tratamento
Mesmo depois de procurar o tratamento médico, a batalha não está vencida. Isso porque, explica o psiquiatra Max Fabiani, a perda de ânimo é tamanha que até a medicação pode ser abandonada. Outro desestímulo é a mudança frequente de medicações que acontece no começo do tratamento. Quando isso acontece, os sintomas voltam ainda mais fortes. Em casos de depressão leve a moderada, o quadro de isolamento social piora e a pessoa tende a se tornar mais irritadiça.

"O abandono é muito complicado, pode agravar ainda mais o quadro e, nisso, angústia se torna tão forte que a pessoa realmente quer se matar", alerta Fabiani. Ele conta que, em sua experiência em clínicas psiquiátricas, pôde observar que o suicídio é, de fato, recorrente em pacientes que abandonam o tratamento.

A ajuda que pode ser dada por quem está próximo ao depressivo nada tem a ver com estímulos como "Força, não se deixe dominar!" ou "Saia dessa cama!". "É um distúrbio grave e sério, e o tratamento deve ser incentivado", justifica o psiquiatra. Segundo ele, o que pode ser feito é o acompanhamento nas consultas, de forma que a pessoa se sinta estimulada a continuar o tratamento.

Sedentarismo
A atividade física é uma importante arma contra qualquer tipo de desânimo, já que estimula a produção de substâncias ligadas à felicidade, a serotonina e dopamina. O grande problema, em casos de depressão, é tirar o doente de seu estado letárgico.

O depressivo, como explica a psicóloga Olga Tessari, está prostrado, sem vontade de fazer nada. "O corpo fica cansado, as 'pernas parecem chumbo', e a vontade de deitar e ficar em casa aumenta", adiciona a neuropsicóloga Evelyn Vinocur. Portanto, para que o depressivo pratique alguma atividade física, ele precisará de ajuda médica ou um incentivo emocional.

Você mesmo
O pior inimigo do depressivo pode ser ele mesmo. Pensamentos como "não adianta" ou "não tem solução" não irão parar sozinhos. Pelo contrário, aumentarão, conforme a pessoa se afunda na depressão. Por isso, mesmo que o doente não assuma essa maneira que se sente, é importante que familiares e amigos estejam atentos aos seus sintomas.

"Uma série de sinais fazem você perceber se a pessoa não está bem, antes da depressão propriamente dita. Se ela anda irritada, foge de muita alegria, evita o contato social, reclama muito e tem dificuldade pra acordar de manhã, são sinais de que tem algo errado", enumera a psicóloga Olga Tessari. Insatisfação, insônia, alteração do apetite, falta de energia, fadiga, diminuição do desejo sexual, lentidão ou agitação excessiva, perda ou ganho de peso são outros indicativos que apontam para a depressão, segundo a psicóloga Aridinéa Vacchiano.

Você desconfia que algum querido seu esteja com depressão? Ajude-o! Faça-o rir, leve-o pra passear, incentive o tratamento. E o mais importante: não o julgue. "Tão logo ele melhore, ele vai ser o primeiro a querer sair e curtir a vida", conclui a psicóloga Evelyn Vinocur.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Alongamentos devem ser feitos diariamente

É importante se alongar antes, durante e depois de praticar exercícios físicos
Por Minha Vida

Ele já foi tão obrigatório na prática de exercícios físicos quanto roupas e calçados adequados. Mas, com o passar do tempo, ganhou um novo espaço e virou essencial mesmo para os sedentários. Agora, além de antes, durante e depois da malhação, o alongamento deve ser feito em casa, no trabalho ou em qualquer lugar em que se passe muito tempo na frente do computador. Alongar é fundamental para evitar atrofia da musculatura e desenvolvimento de Lesão por Esforço Repetitivo (LER).

A fisioterapeuta Maria Cristina Schneider diz que essa mudança ocorreu em função da alteração de paradigmas na prática de exercícios físicos. "Antes, havia muita preocupação com a estética e, em função disso, abria-se mão de questões fundamentais para a saúde, como a postura. Infelizmente, ainda é possível ver pessoas que não conseguem caminhar retas, mas exibem músculos salientes e definidos. Esse, definitivamente, não é um bom resultado".

O alongamento, quando realizado como um movimento consciente, desperta no corpo a relação entre as partes e o todo. Mas sem treino, esforço e concentração a prática pode ser mais complicada.

Segundo a fisioterapeuta, não somente é fundamental conhecer o funcionamento do seu corpo, como é preciso saber quanto esforço ele pode realizar sem dano. "A consciência corporal elimina o risco de lesão ou de um dano futuro", diz a profissional.

Todo o grupo de alongamentos antes realizados rigidamente como condição para a prática de exercícios continua valendo e ainda consta como ritual das aulas coletivas.

"É uma etapa preventiva. Como professor, você não tem como saber quem está ou não consciente. Então, acaba sendo melhor submeter todos a uma determinada sequência de movimentos que eliminem ou reduzam a chance de dores excessivas no dia seguinte".

Maria Cristina questiona os resultados das práticas coletivas quando o assunto é saúde. "Para que objetivos como alinhamento postural ou perda de peso sejam atingidos é preciso de um monitoramento que impeça que seja cruzada a linha do perigo".

E não é preciso fazer algum curso específico para entender as mensagens enviadas por nosso organismo. Ele se comunica através de sinais básicos e fáceis de serem entendidos, como as sensações de conforto e de desconforto.

"Se você está atento, percebe o exato momento em que a dor surge e para. Não é agradável sentir dor, então por que não parar? Das duas uma, ou a pessoa está tão obstinado a alcançar um determinado resultado ou não está prestando atenção no que está acontecendo".

Segundo a profissional, em nenhum dos casos da prática de exercício é recomendada e o próprio alongamento pode perder sua utilidade se só metade da pessoa está ali.

Veja o Video abaixo:

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Franklin Graham afirma que a volta de Jesus será anunciada pela internet

Redes sociais como Facebook e Twitter poderiam ser a salvação da humanidade?

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Filho do conhecido evangelista Billy Graham, Franklin Graham acredita que a segunda vinda de Jesus Cristo será anunciada através das mídias sociais.

Em entrevista ao programa The Week, da rede ABC, ele afirmou: ”A Bíblia diz que todo olho verá [a Segunda Vinda de Jesus]. Como o mundo inteiro vai ver ao mesmo tempo? Eu não sei, a menos que pessoas de todo mundo comecem a compartilhar fotos e o assunto repentinamente ocupe a mídia mundial. Eu não sei. A mídia social poderá ter uma grande parte nisso”.

Graham esclarece que Jesus não “voltará” pelo Facebook ou Twitter, mas que as redes sociais anunciarão sua chegada, que poderia rapidamente tornar-se um trending topic sem precedentes.

Ele comparou o anúncio da segunda vinda com a maneira que os acontecimentos atuais no Oriente Médio têm se espalhado pelo mundo através do Twitter, do Facebook e até do YouTube.

E ainda enfatizou: ”Vivemos o tempo do espírito do anticristo… Quais são os sinais da Segunda Vinda? Guerra, fome, terremotos… com frequência cada vez maior, são como as dores de parto. Acredito que não há nenhuma dúvida… Estamos nos últimos dias desta era”.

Fonte: Pavablog

O que você Acha? Comente...

segunda-feira, 25 de abril de 2011

As dez profissões do futuro

Gilberto Dimenstein em 19/04/11

A partir das análises do mercado de trabalho, o governo americano periodicamente publica as profissões mais promissoras do futuro – ou seja, aquelas que vão demandar cada vez mais profissionais. Em primeiro lugar, está o profissional que souber misturar saúde com engenharia detalhamento da lista está neste link.

A tendência é baseada na ideia de que a mistura entre saúde engenharia vai demandar cada vez mais profissionais para, entre muitas outras coisas, desenhar inovadoras próteses, remédios que usam chips para combater infecções e tumores, sistemas ainda mais sofisticados de imagens, testes para avaliar propensões genéticas.

Se você olhar o topo do ranking vai ver que a saúde está dispara do na frente nas áreas de mais futuro, afinal o envelhecimento da população aumenta a demanda. No ranking, mais recentes ranking das dez mais promissoras ficaram as atividades que misturam engenharia, computação, química, biologia, matemática, química e saúde.

Daí também se entende por que o ensino superior nos Estados Unidos, está focado em produzir cursos interdisciplinares . Esse foi eleito o grande foco das melhores universidades americanas para não correrem o risco de obsoletismo.

***

Nessa área, o Brasil tem uma razão de orgulho: o mais premiado cientistas nos Estados Unidos americano que mistura engenharia com medicina é o neurocientista Miguel Nicolelis, formado na USP.

--
Cordialmente,

Dr. Hugo E. Meza Pinto
www.blogdoprofessorhugo.com

terça-feira, 19 de abril de 2011

Falha técnica apaga dados de 150 mil usuários do Gmail

Segundo relatos, o Gmail reconheceu algumas contas como recém-cadastradas

Uma falha técnica fez com que milhares de usuários perdessem informações contidas no serviço de e-mail do Google, o Gmail. O número de usuários afetados pelo problema, que ocorreu na noite deste domingo (28), é estimado em 150 mil.

Segundo relatos postados no Twitter e em fóruns de discussão, algumas pessoas reportaram que a conta do Gmail os tratava como um usuário recém-cadastrado, ignorando mensagens de e-mail trocadas previamente, além de pastas e opções configuradas pelo usuário.

“Eu perdi tudo, e-mails, pastas, e tudo o que eu tinha no Gmail. Porque isso aconteceu? Como posso reaver minha informações”, postou um usuário no fórum oficial da empresa. Em seguida, outro usuário comentou: “Todas as minhas configurações de conta, contatos, email, pastas… tudo desapareceu”.

Em nota, o Google disse que a falha já foi localizada, e que os engenheiros estão trabalhando o mais rápido possível para evitar mais prejuízo aos usuários. Segundo a empresa, algumas contas já foram restabelecidas, mas não há previsão para que o problema seja solucionado completamente.

O serviço de Gmail tem mais de 200 milhões de usuários ativos. Segundo o Google, “menos de 0,08%” tiverem problemas na conta.

FONTE: http://uoltecnologia.blogosfera.uol.com.br/2011/02/28/milhares-de-usuarios-tem-os-dados-apagados-do-gmail/

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Cativeiro

Acabei de ler o livro 3096 DIAS de Natascha Kampusch, a garota que foi sequestrada na Áustria e só conseguiu fugir 8 anos depois, no cativeiro foi submetida a todo tipo de tortura física e psicológica, passou fome, dor, privações e medo, muito medo, e mesmo assim sentia compaixão pelo sequestrador, seu algoz, situação que não foi bem compreendida pelo mundo que a esperava! Mas que Natascha justificava alegando que era ele a única pessoa que ela conviveu por 8 longos anos, foi ele que a alimentou e proveu a manutenção de sua vida, mesmo tendo tirado a sua dignidade e sua liberdade!

Lendo o livro identifiquei várias vezes os sentimentos dela fazendo uma analogia com a vida normal, quantas vezes as pessoas se encontram em "cativeiros" e não percebem ou não têm coragem de fugir, de se livrar deles e em muitos momentos sentem compaixão do "algoz" pois ele dá uma sensação de falsa segurança, de provisão, de estabilidade e até por suprir emocionalmente! Esse "algoz" pode ser uma pessoa, um amigo, o trabalho, a igreja, as obrigações e tantas e tantas outras condições que a vida impõe e aceitamos por longos períodos até que encontram condições de livrar-se deles!

Sente-se medo, medo do mundo fora do "cativeiro", tem-se medo de sair da zona de conforto, medo de experimentar a sensação de liberdade!

Foi assim com Natascha, que durante o cativeiro apesar de tanto sofrimento recuou em várias oportunidades de fuga, tinha medo do mundo aqui fora, tinha medo de que para ela ficou desconhecido por tantos anos, mas ela não desistiu, estabeleceu uma meta que era fugir quando completasse 18 anos e conseguiu! Seu algoz não aguentou e se suicidou!


Sua coragem foi compensada e ela pode reconstruir sua vida!

FONTE: http://ellengaby.blogspot.com/2011/04/cativeiro.html

sexta-feira, 15 de abril de 2011

" João 3:16" Pare por um instante e leia. Vale a pena.

Na cidade de São Paulo, numa noite fria e escura de inverno, próximo a uma esquina por onde passavam várias pessoas, um garotinho vendia balas a fim de conseguir alguns trocados. Mas o frio estava intenso e as pessoas já não paravam mais quando ele as chamava.
Sem conseguir vender mais nenhuma bala, ele
sentou na escada em frente a uma loja e ficou observando o movimento das pessoas.
Sem que ele percebesse, um policial se aproximou.
-"Está perdido, filho?"
O garoto balançou a cabeça.
-"Só estou pensando onde vou passar a noite hoje... normalmente durmo em minha caixade papelão, perto do correio, mas hoje o frio está terrível...
-O senhor sabe me dizer se há algum lugar onde eu possa passar esta noite?"
O policial mirou-o por uns instantes e coçou a cabeça, pensativo.
-"Se você descer por esta rua", disse ele apontando o polegar na direção de uma rua, à esquerda, lá embaixo vai encontrar um casarão branco; chegando lá, bata na porta e quando atenderem apenas diga:"João 3:16".
Assim fez o garoto. 
Desceu a rua estreita e quando chegou em frente ao casarão branco, subiu os degraus da escada e bateu na porta.
Quem atendeu foi uma mulher idosa, de feição bondosa.
- "João 3:16", disse ele, sem entender direito.
- "Entre, meu filho". A voz era meiga e agradável.
Assim que ele entrou, foi conduzido por ela até a cozinha onde havia uma cadeira de balanço antiga, bem ao lado de um velho fogão de lenha
-"Sente-se, filho, e espere um instante, tá?"
O garoto se sentou e, enquanto observava a bondosa mulher se afastar, pensou consigo mesmo: 
João 3:16... Eu não entendo o que isso significa mas sei que aquece a um garoto com frio".
Pouco tempo depois a mulher voltou.
-"Você está com fome?", perguntou ela.
-"Estou um pouquinho, sim... há dois dias não como nada e meu estômago já começa a roncar.."
A mulher então o levou até a sala de jantar, onde havia uma mesa repleta de comida.
Rapidamente o garoto sentou-se à mesa e começou a comer ; comeu de tudo, até não aguentar mais. Então ele pensou consigo mesmo:
"João 3:16... Eu não entendo o que isso significa, mas sei que mata a fome de um garoto faminto".
Depois, a bondosa senhora o levou ao andar superior, onde se encontrava um quartinho com uma banheira cheia de água quente.
O garoto só esperou que a mulher se afastasse e então rapidamente se despiu e tomou um belo banho, como há muito tempo não fazia. Enquanto esfregava a bucha pelo corpo pensou consigo mesmo:
"João 3:16... Eu não entendo o que isso significa, mas sei que torna limpo um garoto que há muito tempo estava sujo".
Cerca de meia hora depois a bondosa mulher voltou e levou o garoto até um quarto onde havia uma cama de madeira, era antiga, mas grande e confortável.
Ela o abraçou, deu-lhe um beijo na testa e, após deitá- lo na cama, desligou a luz e saiu.
Ele se virou para o canto e ficou imóvel, observando a garoa que caía do outro lado do vidro da janela. 
E ali, confortável como nunca, ele pensou consigo mesmo:
"João 3:16... Eu não entendo o que isso significa, mas sei que dá repouso a um garoto cansado".
No outro dia, de manhã, a bondosa senhora preparou uma bela e farta mesa e o convidou para o café da manhã.
Quando o garoto terminou de comer, ela o levou até a cadeira de balanço, próximo ao fogão de lenha.
Depois seguiu até uma prateleira e apanhou um livro grande, de capa escura.
Era uma Bíblia. 
Ela voltou, sentou-se numa outra cadeira, próximo ao garoto e olhou dentro dos olhos dele, de maneira doce e amigável.
-"Você entende João 3:16, filho?"
-"Não, senhora... eu não entendo... A primeira vez que ouvi isso foi ontem à noite... um policial que falou...".
Ela concordou com a cabeça, abriu a Bíblia em João 3:16 e começou a explicar sobre Jesus.
E ali, aquecido junto ao velho fogão de lenha, o garoto entregou o coração e a vida a Jesus. E enquanto lágrimas de felicidade deixavam seus olhos e rolavam face à baixo, ele pensou consigo mesmo: "
João 3:16... ainda não entendo muito bem o que isso significa, mas agora sei que isso faz um garoto perdido se sentir realmente seguro" .
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu único Filho para que todo aquele que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)
Deus não mandou Jesus para condenar o mundo, mas sim para salvá-lo. Aquele que crer em Jesus não será condenado,
mas terá a vida eterna!

FONTE: DESCONHECIDA

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Seis maneiras de turbinar os resultados da dieta comendo

Veja os alimentos mais indicados para matar a fome entre as refeições


A ingestão de alimentos deve ocorrer a cada quatro horas, de acordo com a nutricionista Cristiane Mara Cedro. O fracionamento das refeições é muito importante para aliviar aquela sensação de fome antes do almoço ou do jantar, pois o organismo sentirá necessidade de se alimentar demasiadamente na refeição seguinte, o que leva a exageros que podem arrasar sua dieta. No meio da manhã e da tarde é necessário consumir alimentos saudáveis e mais leves, como frutas, iogurtes, cereais e biscoitos sem recheio, de preferência integrais.

Uma atitude que deve ser estimulada é o estabelecimento de horários para as refeições, incluindo os lanches. "Ficar beliscando durante o dia faz com que se perca a noção da quantidade de alimentos que foi ingerida prejudicando o emagrecimento", explica Cristiane. Ter uma disciplina alimentar evitará esse tipo de situação.

É importante avaliar como está sendo a sua alimentação habitual: você se alimenta em refeições pré-determinadas, ou seja, pode dizer que consome as refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) com lanches intermediários e em horários específicos? Ou a correria do dia a dia está fazendo você ficar horas e horas sem comer, ou você está fazendo isso de propósito, como uma "tática" para emagrecer?
"Sem perceber, você pode estar prejudicando a sua saúde e o seu desempenho no trabalho ou mesmo nas suas atividades de lazer." Uma má alimentação pode levar à irritação, sonolência e até mesmo mau-humor e atrapalhar sua rotina e, a longo prazo, prejudicar sua saúde.

Pode parecer desnecessário, mas regrar as refeições é um grande passo para quem deseja passar por uma reeducação alimentar e ter uma alimentação mais saudável. Quem não faz isso, nunca tem a exata noção do que consome e tende a cair facilmente na tentação de beliscar e, quando se dá conta, já devorou bombons, balas, salgadinhos e outras guloseimas que, dificilmente, são consumidas em pequenas porções.

Para evitar que isso aconteça e para que o seu plano de emagrecimento "não vá para o espaço", cabem algumas sugestões. Cristiane recomenda, por exemplo, que você tenha sempre algo na bolsa, pois na rua, a comida costuma ser mais calórica e cheia de tentações. Veja as opções mais indicadas para matar aquela fome, sem acabar com a dieta.

FONTE: http://www.minhavida.com.br/conteudo/11622-Seis-maneiras-de-turbinar-os-resultados-da-dieta-comendo.htm?ordem=1

quarta-feira, 13 de abril de 2011

NOTÍCIA: "Depressão Facebook" afetam adolescentes, diz relatório

Jovens que passam a maior parte do tempo em sites de mídia social estão em risco de “Depressão Facebook,” diz um grupo de médicos.

Apesar dos sintomas e o comportamento prejudicial resultante pode ser similar à “depressão offline,” a Academia de Pediatras Norte-Americana (AAP) propôs a depressão Facebook como um novo fenômeno.

A AAP emitiu um novo relatório clínico, “O Impacto do Uso da Mídia Social nas Crianças, Adolescentes e Famílias,” publicou online na segunda-feira, detalhando ambos os efeitos positivos quanto negativos do uso da mídia social nos jovens e famílias.

O relatório aponta que o número de pré-adolescentes usando tais sites como Facebook a MySpace aumentou drasticamente durante os últimos cinco anos.

O Facebook atualmente tem mais de 500 milhões de usuários ativos. De acordo com ComSocore, uma empresa que mede o tráfego de Internet, a quota de visitantes ao Facebook menores que 18 anos de idade aumentou no ano passado em até 11,1 por cento.

Uma pesquisa de Senso Comum 2009 revelou que 22 por cento dos adolescentes se logam no seu site de mídia social favorito mais de 10 vezes ao dia.

Gwenn O’Keeffe, MD, FAAP, co-autor do relatório clínico, diz que a mídia social, mais do que interação face a face, é a primeira maneira de adolescentes e jovens na casa dos vinte interagirem socialmente.

“Uma grande parte desse desenvolvimento social e emocional dessa geração está ocorrendo na Internet e nos telefones celulares,” afirmou ela no relatório.

“O Facebook é onde todos os adolescentes estão se pendurando agora; é a sua loja da esquina,” ilustrou O’Keeffe, de acordo com a Associated Press.

Enquanto os benefícios da participação social da mídia inclui estar conectados com amigos e família, fazer novos amigos, envolvimento com a comunidade, e valorização da criatividade, o relatório AAP adverte que o uso dos sites online se torna um risco para os jovens mais frequentemente do que a maioria dos adultos percebem.

Entre as ameaças potenciais estão o cyberbullying, a ansiedade social, a isolação severa, e agora o que os médicos estão identificando como depressão Facebook.

“A aceitação e o contato com os colegas é um elemento importante da vida do adolescente. A intensidade do mundo online é pensado ser um fator que pode desencadear depressão em alguns adolescentes,” apontou o relatório.

A pressão de sentir-se aceito não é somente sentido entre os adolescentes também. Curiosamente, a pesquisa por Telstra lançada no mês passado encontrou que pessoas de 18 a 30 anos usam o Facebook em maneiras de ajudá-los a parecer mais legais.

Vinte e dois por cento disseram que eles usam a função “check-in” do Place do Facebook para parecerem legais, 10 por cento usam a ferramenta para se ajustar com todas as pessoas legais que estão fazendo isso, e 10 por cento usam isso para fazer inveja aos outros.

Um terço dos entrevistados admitiram sentir inveja ou se sentem de fora quando veem seus amigos usando o check-in no Place do Facebook.

O Facebook oferece outras funções únicas que podem fazer isso particularmente difícil para crianças tentando se ajustar.

De acordo com O’Keeffe, o número de amigos do Facebook, atualizações de status e fotos de pessoas alegres são alguns dos fatores que podem contribuir com a depressão.

Pode ser mais doloroso do que sentar-se sozinho em uma lanchonete da escola, disse O'Keefe, conforme relatado pela AP.

Para Rhett Smith, um pastor e terapeuta em tempo parcial para jovens e famílias, o último relatório da AAP confirma o que ele e muitos outros têm sentido.

"Um dos paradoxos gritantes no meu uso da tecnologia / mídia social, é que ele tem tanto a capacidade de me fazer sentir conectado e íntimo com outras pessoas, enquanto ao mesmo tempo me sentir isolado, alienado e solitário," disse ele em um artigo de blog anterior.

"Tem toda a tecnologia relativamente nos desconectado em um sentido, substituindo os processos (de amizade, conhecer um ao outro, compartilhar vida etc), onde em vez disso, apenas valorizamos o resultado final (número de seguidores, o tráfego do blog, etc)?".

A AAP adverte que os jovens que sofrem de depressão Facebook podem ir para sites arriscados da Internet para ajudar - sites que promovem o abuso de drogas, práticas sexuais inseguras, ou comportamentos agressivos ou auto-destrutivos.

"Os pais precisam entender essas tecnologias para que eles possam relacionar-se com o mundo online de seus filhos - e ser pais confortavelmente nesse mundo," aconselhou O'Keeffe.

Além disso, os pais precisam reconhecer a realidade de um mundo cada vez mais digital nas quais seus filhos estão crescendo.

"Olhe para a infância, como é hoje. Ajuda muito vê-los como crianças de hoje, não tente forçá-los a um molde de crianças de ontem," acrescentou.


terça-feira, 12 de abril de 2011

Sucos desintoxicantes podem prevenir diversas doenças

Fazer uma alimentação inadequada acompanhada do sedentarismo bem como do estresse pode provocar inúmeros distúrbios no organismo, principalmente problemas gastrointestinais, que dificultam o processo digestivo. Reverter esse quadro nem sempre é tarefa difícil. Mas poucos conhecem as alternativas naturais para eliminar as toxinas do corpo. É nessa hora que entram em cena os sucos desintoxicantes, feitos à base de frutas ou vegetais frescos.

De acordo com a nutróloga Tamara Mazaracki, essas bebidas são excelentes fontes de nutrientes com ação antioxidante, o que promove um sistema imunológico mais ativo e competente, além de ajudar a prevenir doenças e auxiliar na recuperação mais rápida de quem tem algum problema de saúde. "Os sucos de frutas e vegetais frescos são ricos em fibras que promovem um melhor funcionamento intestinal", o que reforça o processo de eliminação de toxinas", explica.

Mas a especialista alerta: quanto mais fresca é uma fruta ou hortaliça, mais rica ela será em nutrientes. "Não adianta estocar na geladeira depois de pronto para consumir mais tarde. E nada de recorrer aos sucos industrializados, cheios de conservantes e açúcar", completa.

Aos sucos desintoxicantes pode-se acrescentar ingredientes como proteínas (colágeno), fibras (aveia), condimentos e especiarias (canela, gengibre e orégano), além de energéticos (pó de guaraná e ginseng), dependendo de qual é o problema no organismo.

Apesar da importante função de purificar o sistema digestivo e eliminar do corpo produtos residuais, a nutróloga ressalta que não é preciso exagerar nas quantidades de sucos ingeridos. Um ou dois copos diários cumprem bem a função de limpar o organismo, mas isso também vai depender do efeito que se quer alcançar. Segundo Tamara, algumas vezes é interessante passar a metade do dia somente com sucos, porém isso deve ser feito sob supervisão médica.

Confira algumas dicas de sucos desintoxicantes e suas funções:

Os resultados e as ações dos sucos são percebidos rapidamente, refletindo, inclusive, no bem-estar, na disposição e na melhora da pele. Para as funções diuréticas, laxativas e hidratante, por exemplo, os efeitos podem ser notados nas primeiras 24 horas. Já para combater outros distúrbios, os sucos devem se tornar um hábito, porque esses efeitos ocorrem num período de médio a longo prazo.

Suco diurético
melhora a função renal, ajuda a eliminar toxinas e reduz a retenção de líquidos. O aipo é rico em glutationa, uma substância que neutraliza os radicais livres e pode entrar na composição de diversos sucos. A melancia é rica em água, frutose e fibras, além de licopeno que previne o envelhecimento precoce e o câncer de próstata e mama.

1 copo de suco de melancia coado (2 fatias médias)
1 talo de aipo com as folhas

Modo de preparar: bater no liquidificador e tomar imediatamente.

Suco para pele firme
é rico em antioxidantes e bioativos que combatem os radicais livres, retardando o envelhecimento da pele. Turbinam a energia e a disposição.

½ limão
1 xíc. (chá) de uva rosada com casca
2 maçãs verdes com casca e sem sementes
1 xíc. (chá) de água mineral
Adoçante (opcional)

Modo de preparar: bata todos os ingredientes no liquidificador.

Suco da beleza total
A cenoura e a salsa são fontes de betacaroteno, que, transformado no organismo em vitamina A, estimula o sistema imunológico e atua na recuperação e no brilho da pele. Ainda tem substâncias antiinflamatórias e antienvelhecimento.

2 cenouras cruas picadas
½ maçã com a casca e sem sementes
1 xíc. (chá) de melão cantalupo picado
1 fatia de gengibre sem casca
1 punhado de salsa
1 col. (sobremesa) de linhaça (deixe de molho na água de um dia para o outro)
Adoçante (opcional).

Modo de preparar: passe os ingredientes na centrífuga ou no liquidificador. Se preferir, coe. 

FONTE: http://www.minhavida.com.br/conteudo/4059-Sucos-desintoxicantes-previnem-doencas-e-acabam-com-intestino-preguicoso.htm?utm_source=news_mv&utm_medium=22_02_2011&utm_campaign=newsletter

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Tráfego de dados mundial na internet triplicou em 2010, aponta pesquisa‏

Tráfego de dados mundial na internet triplicou em 2010, aponta pesquisarante 2010, o volume de dados móveis enviado foi cerca de 2,6 vezes maior que no ano anterior, segundo dados da Previsão do Tráfego Global Móvel da Cisco, divulgados nesta terça (1). Até 2015, vídeos para dispositivos móveis representarão 66% de todo o tráfego e os dados originados por tablets devem crescer 205 vezes.

Até 2015, o volume de tráfego de dados na internet deve crescer 26 vezes alcançando 6,3 exabytes por mês – ou uma taxa anual de 75 exabytes.

Dois dos principais fatores para que esse aumento ocorra são o crescimento do uso de dispositivos móveis como tablets e smartphones, além do aumento do consumo de vídeos nesses aparelhos móveis.

O estudo da Cisco prevê que em quatro anos, mais de 5,6 bilhões de dispositivos pessoais estarão conectados a redes móveis. Serão cerca de 1,5 bilhão de nós dispositivo-a-dispositivo, o que representa quase uma conexão móvel por pessoa no mundo.

Vídeos para dispositivos móveis representarão 66% de todo o tráfego de dados até 2015, um crescimento de 35% de 2010 até lá.

Já o tráfego de dados originados por tablets deve crescer 205 vezes, o maior crescimento projetado pela Cisco em todas as categorias estudadas.

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/02/01/trafego-de-dados-na-in